OutRun (Sega Mega Drive)

OutRun é um dos maiores clássicos da Sega nas arcades. Foi o primeiro jogo arcade que alguma vez joguei e um dos meus primeiros contactos com videojogos! Lembro-me perfeitamente de ser criança e quando os meus pais iam ao Jumbo da Maia fazerem as suas compras, eu só queria ficar na máquina do OutRun, nem que fosse lá sentado na cabine a fingir que estava a jogar! Naturalmente que o jogo recebeu inúmeras conversões para sistemas domésticos, algumas das quais eu já cá trouxe, como foi o caso da versão Master System. O meu exemplar foi comprado a um particular no passado mês de Agosto por 25€.

Jogo com caixa

Como já referi em artigos passados, OutRun é um jogo de corridas diferente. Em vez de termos a preocupação de chegar em primeiro lugar na meta, aqui o objectivo é o de desfrutar uma viagem. Mas não podemos ir muito relaxados, pois sendo este um jogo arcade temos um tempo limite para chegar a cada checkpoint. Se batermos algumas vezes pelo caminho, provavelmente já não teremos tempo suficiente para o checkpoint seguinte. Outra das inovações trazidas pelo jogo é a sua não linearidade no progresso. Sempre que nos estivermos a aproximar do checkpoint seguinte, a estrada bifurca-se e teremos de escolher qual o caminho a seguir. Ao longo do jogo vamos ter umas 4 bifurcações pela frente, o que nos levará a 5 destinos finais, todos com uma cutscene de vitória diferente. Portanto este OutRun, apesar de ser um curto jogo arcade, tem alguma longevidade na medida em que teremos vários caminhos alternativos para explorar!

Para além de dar atenção ao relógio, temos também de evitar colidir com os restantes carros

A versão Mega Drive é uma conversão bem mais sólida do original, tendo em conta o esforço anterior da Sega, para a Master System. A conversão é bem mais fluída e com mais detalhe, não ficando assim tão longe quanto isso do original. A Mega Drive não é propriamente um colosso do super scaler, mas a fluidez e sensação de velocidade estão também aqui presentes, pelo que estamos perante uma versão muito agradável e competente. No que diz respeito ao som, o original possuía 3 músicas bem agradáveis e elas estão todas aqui presentes, sendo que poderemos escolher qual a música a ouvir antes de cada viagem. A versão Mega Drive adiciona ainda uma quarta música que também não é nada má!

O facto de podermos escolher o nosso caminho dá outro factor de longevidade, quanto mais não seja para conhecer os segmentos todos.

Portanto, pelo menos para os padrões de 1991, esta versão do OutRun era sem dúvida a melhor forma de jogar o clássico arcade em casa. O jogo acabou por ter conversões mesmo para sistemas concorrentes com a Sega (como a versão Turbographx-16) mas para ter uma conversão ainda mais fiel ao original, tivemos de esperar pelo lançamento na Sega Saturn, que felizmente chegou cá à Europa na compilação Sega Ages.

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em Mega Drive, SEGA. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.