Clam Man (PC)

Voltando às rapidinhas, agora no PC, vamos ficar com mais uma pequena aventura gráfica point and click. Este Clam Man foi comprado num indie bundle em conjunto com o segundo Inspector Zé e Robot Palhaço algures no passado mês de Setembro. E até que faz sentido ambos os jogos terem vindo no mesmo bundle, pois são ambas aventuras gráficas relativamente curtas, mas porém com um grande foco no bom sentido de humor.

O mundo de Clam Man é estranho, pois todos os seus habitantes são seres marinhos antropormóficos, ou seja, com feições humanas. O próprio Clam Man é uma ameijoa, actualmente um comercial júnior na maior empresa de fabrico de maionese lá da cidade local. Até que, sem motivo aparente, Clam Man é despedido. Com todo o tempo livre do mundo, Clam Man sempre achou o seu despedimento injusto e também suspeito visto não haver razão aparente para tal, pois aparentemente a saúde financeira da empresa até era boa. Iremos então passar o resto do jogo a resolver este mistério e descobrir o motivo pelo seu despedimento. Naturalmente que iremos tropeçar numa teoria da conspiração que envolve o seu patrão e a máfia local.

O jogo possui visuais bem charmosos para quem gostar de cartoons

No que diz respeito às mecânicas de jogo, estas são muito simples, pois com o botão esquerdo do rato serve para nos movimentarmos para determinada posição no ecrã, já com o direito poderemos interagir com uma série de objectos e personagens. Os diálogos possuem várias temáticas que podem ser exploradas livremente, mas tipicamente não temos respostas erradas, basta correr exaustivamente todas as opções que eventualmente lá conseguimos prosseguir no jogo. Mas para quem gostar do bom humor aqui presente, vale a pena correr exaustivamente os diálogos, quanto mais não seja para nos rirmos um bocado pelo absurdo de muitos destes diálogos. Claro que ocasionalmente teremos também alguns puzzles para resolver que envolvem o uso e conjugação de objectos que vamos obtendo, mas estes são tipicamente bastante simples, excepto um, que nos poderá dar um pouco mais que pensar.

No que diz respeito aos auviovisuais este é um jogo muito simplista, se bem que gosto do seu charme nos gráficos. As personagens e cenários parecem todos desenhados à mão e sempre com algumas peculiaridades interessantes. Já no que diz respeito ao som, o jogo está acompanhado de uma banda sonora que é na sua maioria influenciada por temas mais jazz, o que até encaixa bem neste tipo de jogos onde fazemos trabalho de detective. Os diálogos são acompanhados de bips e bops aleatórios, mas o seu volume é muito inferior ao das músicas, poderia ter sido bem melhor balanceado.

Os diálogos possuem vários tópicos que podemos explorar, sempre com respostas absurdas

Portanto este Clam Man é um pequeno e divertido jogo de aventura gráfica que dá bem para entreter por umas curtas horas. É um jogo curto sim, mas o seu sentido de humor acaba por valer a pena. Se são fãs de aventuras gráficas e virem este jogo em promoção nalguma sale, poderá ser de aproveitar.

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em PC com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.