Cogs (PC)

Tempo para mais uma análise blitzkrieg, de um jogo do qual eu devo ter jogado apenas uns 15/20 minutos e não irei pegar novamente. Não que o jogo seja assim tão mau, mas eu tenho um ódiozinho de estimação por tudo o que seja sliding puzzles e bom, Cogs é “apenas” isso. O jogo veio-me parar à colecção através do Humble Indie Bundle 3, cujo me foi oferecido por um utilizador do fórum NeoGAF.

Cogs

Cogs apresenta 50 diferentes puzzles, todos eles baseados em “sliding blocks”. Contudo os puzzles apresentam uma temática mecânica, ao invés de simplesmente formarem uma imagem. Aqui o jogador manipula um objecto com diversas telas, sendo que algumas poderão ter roldanas, tubos, ou outros equipamentos para caixas de música, como campainhas acústicas. A ideia do jogo é então arrastar as telas de forma a construir um mecanismo qualquer, com a particularidade de o objecto em si estar representado em 3 dimensões, podendo ser manipulado livremente. Isto acaba por fazer com que por vezes existam diferentes puzzles em diferentes faces do objecto, cuja solução tem de conjugar as várias faces para o mecanismo funcionar. Com esta “sliding-blocksception” acabam por introduzir um degrau bem maior na dificuldade para resolver alguns dos puzzles. Ao resolver cada puzzle é-nos atribuído um conjunto de estrelas mediante a nossa performance com o tempo e número de movimentos perdidos a resolver cada puzzle. É com estas estrelas que vamos ganhando que desbloqueamos os puzzles seguintes. Para quem quiser desafios ainda maiores, é possível jogar cada puzzle desbloqueado em dois diferentes desafios. O primeiro é uma espécie de time-attack, onde não podemos exceder um tempo limite para o completar, o segundo limita o número de movimentos. Para além disso o jogo permite aos utilizadores que criem os seus próprios puzzles e os partilhem com a restante comunidade.

screenshot

Aqui temos de “construir” uma caixa de música

O aspecto audiovisual é competente, embora não se espere grande coisa de um jogo puramente puzzle, como Cogs. O visual steampunk é notório, com todos os mecanismos de rodas dentadas e tubos de vapor que compõe o jogo em si, desde os puzzles à própria interface. Sinceramente, o tempo que perdi no jogo não deu para dar grande atenção à banda sonora, mas pareceu-me muito calminha e com melodias inspirada em caixas de música.

screenshot

Posso não gostar, mas admito que alguns puzzles até são bem criativos

Para quem gosta de puzzles “sliding block“, Cogs é um prato cheio, repleto de puzzles exigentes e que apresentam um bom desafio. Tendo em conta que hoje em dia está disponível para diversas plataformas, desde vários sistemas operativos no PC, Android, iOS e PS3, Cogs poderá ser uma boa escolha. Para todos os outros, passem longe.

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em PC com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.