Broken Sword II: The Smoking Mirror (PC)

O Broken Sword original agradou-me tanto que peguei logo neste em seguida. Embora seja igualmente um jogo de qualidade, aqui pareceu-me uns furinhos abaixo, por não ter personagens tão carismáticas como no jogo anterior. Esta é a versão Remastered que foi adquirida numa Steam Sale por uma pechincha. A versão remastered acrescenta algum novo artwork, nomeadamente uns retratos das personagens sempre que há diálogos, embora desta vez sejam completamente animados. Para além do mais, a partir de um certo ponto no jogo, é também desbloqueada uma pequena banda desenhada que narra os acontecimentos antes desta aventura.

Broken Sword 2: The Smoking MirrorEnquanto o jogo anterior lidava com o misticismo evolvendo os Cavaleiros Templários, este aqui está relacionado com um mistério envolvendo os Maias. Começando uns meses após os eventos anteriores, George e Nicole são convidados a visitar um conceituado professor/arqueólogo da cultura Maia para observar um objecto místico qualquer. Quando lá chegaram acabaram por ser vítimas de uma cilada, com Nicole a ser raptada e George deixado a morrer numa casa em chamas. Após George se conseguir safar do incêndio, procura resgatar Nicole e ao mesmo tempo tentar resolver o mistério que está por detrás da coisa, fazendo a dupla viajar a vários pontos do globo, como América Central, Caraíbas, Paris ou Londres.

A jogabilidade é idêntica à do jogo anterior, com as personagens poderem-se movimentar ao longo de cenários fixos, podendo interagir com diversos outros NPCs e objectos, precisando por vezes de combinar items, utilizar objectos nos locais ou pessoas certas para prosseguir, para além de ser necessário por vezes resolver alguns puzzles mais literais. O que se manteve neste “Remaster” face ao anterior foram as “death sequences“, onde em algumas fases do jogo iriam existir mesmo alguns conflitos que necessitariam de alguma execução rápida e/ou planeada anteriormente, com o risco da personagem morrer e game over.

screenshot

Parte da cutscene onde Nicole é raptada

Embora acho que seja um jogo com muita qualidade, penso que muito do charme original foi-se perdendo. O primeiro jogo tinha imensas personagens muito peculiares e carismáticas, com um sentido de humor bastante acirrado. Aqui não é tanto o caso e, mesmo com algumas personagens do jogo anterior voltarem a aparecer, muito do seu “charme” original perdeu-se. Um exemplo bastante concreto para mim é o gendarme velhote de Paris, bastante preguiçoso. Neste jogo tornou-se uma personagem bem menos conseguida, por exemplo. Ainda assim tem os seus momentos e devo admitir que teve a sua graça perguntar a toda a gente o que achava de uma certa peça de roupa interior feminina.

Tal como no “remaster” anterior, aqui existe uma dicotomia de artwork. Por um lado temos o visual completamente cartoony original, presente no jogo em si e nas cutscenes, por outro lado temos o desenho mais moderno e inspirado em banda desenhada europeia, presente nos “retratos” das personagens durante os diálogos, ou mesmo na própria banda desenhada extra que desbloqueamos a um certo ponto do jogo. O voice acting é mais uma vez de muito boa qualidade, com actores convincentes. A qualidade áudio em si é também muito melhor que no jogo anterior, onde eram bem notórias as diferenças da qualidade os diálogos novos para os originais.

screenshot

Aqui também experimentaram um pouco com alguma CG, era melhor que não o tivessem feito

No fim de contas, apesar de não ser excelente como o original, Broken Sword II é para mim um bom jogo de aventura para quem gosta do género. Infelizmente o estúdio Revolution viria a alterar a fórmula para os jogos seguintes, com a transição para o 3D e novas mecânicas de jogo. Mas isso fica para outro artigo.

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em PC com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.