Heavenly Sword (Sony Playstation 3)

Ultimamente tenho tirado algum pó da PS3 e jogado alguns títulos que cá tinha para reduzir o backlog. O que escolhi desta vez foi o Heavenly Sword, um título de acção desenvolvido pela Ninja Theory em exclusivo para a consola da Sony, tendo saído ainda algo no início de vida da plataforma em 2007. Nesta altura jogos como God of War eram o que estava na moda, pelo que este Heavenly Sword acaba por capitalizar um pouco nessa fórmula, ao ser um hack and slash épico, com cenários grandiosos, muitos inimigos para combater e alguns quick time events à mistura. O meu exemplar foi comprado algures em 2017 numa worten, custou-me exactamente 2.51€, era um jogo usado, mas em bom estado.

Jogo com caixa e manual

O jogo decorre num mundo fantasioso, onde um poderoso e tirano rei, Bohan, está a aterrorizar toda a população e exterminar todos os clãs tribais que lhe poderiam fazer frente. Nós controlamos uma protagonista feminina, a Nariko, membro do último clã ainda existente, mas que está agora a ser alvo dos ataques de Bohan, até porque este quer a Heavenly Sword a todo o custo. Esta espada fez parte de uma grande batalha outrora e está agora amaldiçoada, pois cada pessoa que a tente usar, está condenado a ser consumido pela própria, a menos que seja o guerreiro escolhido de uma certa profecia. Nariko nasceu no ano dessa mesma profecia, mas sendo uma mulher e tendo a sua mãe infelizmente falecido durante o parto, nunca foi muito aceite nem pelo seu pai (líder do clã), nem pelos seus restantes colegas. O jogo começa precisamente com Nariko a combater um enorme exército das forças de Bohan e usando a Heavenly Sword, que aparentemente acaba por a consumir e sucumbe na batalha. Aqui Nariko começa então a narrar os eventos que aconteceram há cinco dias atrás e a levaram a usar a espada.

Na sua essência, é um jogo algo similar aos God of War clássicos, com os seus cenários majestosos e ângulos de câmara fixos

Na sua maioria, o jogo é um hack-and-slash com um grande foco nos combos e na agilidade de Nariko. Com os ângulos de câmara fixos (se bem que podemos usar os botões de cabeceira L2 e R2 para rodar temporariamente a câmara) o segundo analógico, que em muitos outros jogos de acção serviria para controlar a câmara, serve para nos auxiliar no combate, fazendo com que Nariko se desvie na direcção pretendida. Os botões faciais, principalmente o quadrado e triângulo servem para atacar, sendo que à medida que vamos progredindo no jogo, novos combos vão sendo desbloqueadas. O círculo serve para desbloquear alguns golpes especiais (assim que tivermos feito combos suficientes), ou para entrar nalguns QTEs que serão obrigatórios para derrotar alguns bosses.

Na última batalha temos mesmo muitos inimigos pela frente, uma demonstração de poder de processamento que a “nova” geração de consolas trazia

Assim que começamos a usar a Heavenly Sword todo o potencial do combate é desbloqueado. Normalmente usamos a pose “speed”, que é a que melhor balanceia a velocidade e dano. Ao manter o botão R1 pressionado, começamos a desencadear golpes na pose “heavy“, que são mais lentos, no entanto bastante mais poderosos. Ao manter o botão L1 pressionado enquanto combatemos estamos a usar a pose “ranged“, onde a espada se divide em 2, estando ligadas por correntes. Isto permite-nos usar alguns ataques de média distância, bastante rápidos porém causam pouco dano. Ao longo do jogo vamos encontrar inimigos que são mais susceptíveis a um tipo de ataques que outros, pelo que deveremos usar estas habilidades de maneira inteligente. Vamos também ter inimigos que estão constantemente em poses defensivas e bloqueiam todos os nossos ataques, pelo que vamos ter de aprender e usar alguns combos capazes de perfurar as suas defesas. Os counters também têm a sua importância, sendo que devemos carregar no triângulo (com a pose certa) uns instantes antes dos inimigos atacarem. Para isso, temos de estar atentos aos seus movimentos, mas a Ninja Theory também nos facilitou um pouco a tarefa, pois antes de atacar, cada oponente ganha uma certa aura. Se for um ataque normal, a aura é azulada, pelo que o counter deve ser normal. Se a aura for dourada, então vão atacar com um golpe poderoso, pelo que devemos pressionar no R1 e triângulo. Se a aura for vermelha, então convém é fugir pois são golpes indefensáveis. Até aqui tudo bem, o sistema de combate exige algum treino e usar bastante o analógico direito para nos conseguirmos esquivar dos golpes inimigos e não quebrar o nosso combo count. Quanto melhor for a nossa performance em combate não só ficamos com alguns golpes especiais disponíveis para gastar, como vamos sendo recompensados com várias coisas, desde desbloquear novos combos, bem como desbloquear uma série de conteúdo adicional como artwork, pequenas animações que contam mais da história, ou partes do documentário de making of do jogo.

A nossa performance é avaliada e vai desbloqueando uma série de extras

No entanto Nariko não é a única personagem jogável, por vezes também jogamos com a pequena Kai. Esta pequena não combate como Nariko, o foco dela é o sniping. Vamos ter várias missões onde teremos de atingir inimigos, alguns longe, outros mais perto pelo que teremos de fugir até chegar a uma distância de segurança e começar a disparar flechas. Para alvos de longa distância, podemos usar a habilidade de aftertouch. Aqui a câmara acompanha a flecha assim que ela é disparada em câmara lenta, e com o sensor de movimento do comando da PS3 podemos desviar a flecha para onde quisermos. Bom, a ideia é excelente, mas para mim foi um martírio controlar estas flechas em condições pois temos de ter o comando em posição neutra só para manter a trajectória e para fazer ajustes muitas vezes as coisas saíam-me ao lado e eram só setas a raspar soldados inimigos. Depois lá me apercebi nas opções que podemos desactivar os sensores de movimento e controlar as setas normalmente, e aí as coisas melhoraram imenso!

A nível gráfico, é um jogo impressionante para 2007, sem dúvida. As caras das personagens principais estão muito bem definidas, cheias de detalhes o que lhes conferem emoções muito fiáveis nas cutscenes. Os cenários, muito influenciados por arquitecturas orientais são também muito bonitos. Mas não deixa de ser um jogo do início de vida da PS3, ainda temos algumas texturas, principalmente nos solos, que são de baixa resolução, mas nada que incomode. As músicas oscilam entre o épico e melodias mais calmas e ambientais, repletas de influência oriental, o que me agrada bastante. A nível de voice acting acho que é um jogo bem conhecido até porque tem alguns actores conhecidos ao representar as vozes das personagens principais. Mas por vezes temos alguns diálogos bastante bizarros, principalmente com os lacaios de Bohan, Flying Fox e Whiptail.

Graficamente as personagens principais estão muito bem detalhadas e possuem óptimas animações faciais

Portanto este Heavenly Sword é um jogo de acção interessante, principalmente para os fãs de God of War daquela geração. Temos um interessante sistema de combate, com alguns quick time events à mistura (se bem que isto já não me agrada tanto até porque o tempo de reacção é muito curto na maior parte das vezes). O sistema de lançamento de projécteis em câmara lenta com recurso ao aftertouch é uma boa ideia, mas a sua implementação com os controlos de movimento deixa algo a desejar, pelo que recomendo vivamente que os desactivem. A história em si é interessante e o mundo que temos de explorar é bastante agradável. É um jogo também relativamente curto, pelo que se o encontrarem a um preço baratinho dêm-lhe uma chance!

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em PS3, Sony com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.