God Hand (Sony Playstation 2)

God HandO jogo de hoje é mais um exemplo da onda criativa que atravessou os estúdios da Capcom na geração passada, desta vez o já extinto Clover Studios, que trabalhou anteriormente em jogos como Okami ou Viewtiful Joe. God Hand é um jogo de “perrada” situado num mundo pós apocalíptico / western, repleto de momentos WTF e cómicos. Infelizmente conseguiram dar alguns tiros ao lado neste jogo, conforme será descrito mais à frente. A minha cópia foi comprada na GameStop algures em Agosto/Setembro deste ano, não me custou mais de 10€ e está como nova.

God Hand PS2

Jogo completo com caixa e manual

A história segue o lutador Gene, que após ter tido um braço decepado por uma série de rufias, encontra-se com a bela jovem Olivia que sendo a última guardiã viva das “God Hands” entrega a Gene a última God Hand, substituindo o seu braço perdido e dando-lhe novos poderes. As God Hands foram umas armas outrora utilizadas para derrotar o grande demónio Angra, salvando assim a humanidade. Na altura em que o jogo decorre, 4 demónios (os chamados Four Devas) planeiam roubar a última God Hand a Gene e ressusitar Angra novamente. Isto é a história geral, os 4 Devas são 4 demónios algo cómicos e ao longo do jogo vamos encontrando vários outros mini-bosses igualmente hilariantes. Desde gémeos gays, “power rangers” anões, cientistas malucos, entre vários outros.

screenshot

Tau! Nas jóias de família!

O que God Hand tem de muito mal, na minha opinião é a sua jogabilidade, principalmente na parte da movimentação, bastante travada. Gene mexe-se quase como os “tank controls” habituais dos primeiros resident evil. Isto aliado ao facto da câmara ser fixa e apontar sempre na direcção em que Gene se encontra, torna esta experiência algo frustrante, por nem vermos os inimigos que se encontram atrás de nós até ser tarde demais. Em relação à pancadaria, a coisa melhora um pouco pois God Hand é um beat ‘em up bastante customizável. Os botões Triângulo, Quadrado e X podem ser customizados com vários golpes, resultando em diferentes combos. Estes golpes individuais são mais de 100 e podem ser adquiridos quer numa loja própria, quer ao derrotar alguns bosses ou mesmo ao vencer alguns dos mini-jogos. O botão “O” é uma espécie de botão multi-usos, podendo ser utilizado para abrir portas, cestos, pegar em objectos, ou até aplicar uns golpes especiais para quando os inimigos estão tontos ou cansados: desde joelhadas na cabeça, passando por “suplexes” ou até palmadas no rabiosque de meninas mal comportadas (a sério!). Existem também outras técnicas especiais, as “Roulette”. Estes são golpes poderosos que podem ser desencadeados a troco de 1 ou mais “roulette orbs” – items encontrados ao longo do jogo. Para finalizar esta parte, God Hand tem ainda um modo que faz lembrar o Devil Trigger de Devil May Cry. Gene dispõe de uma barra de tensão que, estando no seu máximo, Gene pode utilizar os poderes da God Hand, tornando-o temporariamente invencível, bem mais rápido e mais forte. Obviamente que tudo o que é bom acaba depressa, portanto tanto os roulette techniques como o poder da God Hand devem ser usados com precaução.

secretfriends

Shannon, uma diabinha cheia de estilo

God Hand é um jogo difícil. Embora possamos escolher um nível de dificuldade no início do jogo, existe também um “rating level” que funciona da seguinte maneira: Se estivermos a jogar muito bem e conseguirmos dar vários hits seguidos, o nível do barómetro aumenta, e o jogo aumenta a sua dificuldade. Se pelo contrário estivermos constantemente a levar no corpo, o jogo torna-se um pouco mais fácil (os inimigos demoram mais a atacar). A estrutura do jogo segue por níveis acedidos através de um mapa. Cada nível é por si dividido em vários rounds, que podem ser áreas grandinhas, como áreas pequenas com algumas lutas mais importantes. Para além disso, pode também ser visitada entre cada round uma ilha com vários locais de interesse, entre os quais uma loja onde Gene pode adquirir ou vender vários golpes ou items que lhe fortaleçam. Existe também uma arena onde podemos treinar os vários golpes e combos disponíveis, bem como realizar algumas “missões” que passam por derrotar um número fixo de inimigos num dado intervalo de tempo (ou não). Finalmente existe também um casino onde podemos jogar videopoker, Blackjack e Slot Machines, para ganhar algum dinheiro ou até algumas técnicas exclusivas.

Graficamente God Hand é um jogo bastante simples. Os cenários (salvo raras excepções) são bastante simples e pouco detalhados. As personagens (principalmente as mais importantes) já estão bem modeladas e detalhadas. A câmara sendo fixa provoca alguns glitches gráficos também, como o clipping exagerado entre paredes de edifícios. No que diz respeito ao som, apesar de não ser um jogo muito pretencioso neste aspecto, acho que God Hand até desempenha um bom trabalho, tendo em conta que quer passar uma atmosfera toda “série B”. O voice acting acompanha perfeitamente toda a parvoíce (no bom sentido) que vai decorrendo ao longo do jogo.

screenshot

A escolher uma roulette technique

Para concluir, God Hand é um jogo repleto de humor e bizarrices. Infelizmente a jogabilidade é muito travada, a câmara é trapalhona e os gráficos têm alguns problemas. Isto aliando a uma dificuldade elevada (Shinji Mikami quis que este fosse um jogo para o público hardcore), deixam esta experiência com um sabor agridoce. God Hand seria um jogo excelente (para os meus gostos), se não o tivessem deixado com estes problemas. Ainda assim não deixa de ser um jogo com um certo “cult” por detrás (e merecido!) pelo que recomendo vivamente que pelo menos o experimentem. Para além da versão original PS2, God Hand está também disponível para a PS3 através de download na PSN. Experimentem!

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em PS2, Sony com as etiquetas . ligação permanente.

4 respostas a God Hand (Sony Playstation 2)

  1. Elisangela diz:

    Meu filho gostou muito deste jogo, pq não sai o 2 a continuação ?

    • guilherme diz:

      igual eu e também sei o golpe que tira mais vida para conseguir ele e preciso zerar o jogo o nome dele e punho incrível eo preço e 400 mil ele tira 100 de vida em god hand

  2. gabriel diz:

    o jogo e bom,so ñ sei como passa da fase dos pawer rangers anões,porque eles são 5 com a barra de sangue grande e eu com a barra pequena e tem que matar todos os cinco,e eles atacam em conjunto.se alguem soube como passa dessa fase me ajude.

    • Anónimo diz:

      a manhã e não parar se esquivar, e ataque so um de cada vez geralmente eles atacam rolando de grupo nessa hora vc ver no radar ai e so desviar vc pode atacar todos mais se vc conseguir atacar um de cada ves ele vai morrer logo e quanto menos mais fácil fica.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.