Viewtiful Joe (Nintendo Gamecube)

VJ GCNEscrever aqui está-se a tornar cada vez mais complicado devido à minha carga de trabalho, mas há-de melhorar eventualmente. O jogo de hoje é mais um dos Capcom Five, que mencionei anteriormente nas análises do Killer 7 e P.N. 03. Viewtiful Joe foi lançado em 2003 pela “Team Viewtiful” que mais tarde haveria de ser conhecida como “Clover Studio”, estúdio da Capcom responsável por GodHand e Okami. A minha cópia foi comprada há pouco tempo no ebay UK pela quantia de 5 libras. Está impecável e felizmente não é a versão com a capa cor de rosa. 😛

Viewtiful Joe

Jogo completo com caixa e manual em inglês.

De todos os jogos da série Capcom Five (excepto o Resident Evil 4, que não é uma franchise original), Viewtiful Joe foi a série que mais vingou, com o lançamento de várias sequelas em diferentes plataformas e teve direito à sua própria série de animação. Viewtiful Joe saiu em 2003 e é um beat ‘em up sidescroller  à moda antiga repleto de referências cinematográficas e paródias aos milhentos de diferentes programas do tipo “Power Rangers” que existem por esse mundo fora, em especial no Japão. Neste jogo estamos no papel de Joe, um fanático por filmes de acção que, ao ver um filme do Captain Blue com a sua namorada Silvia, esta é raptada pelo vilão do filme e Joe tem de entrar dentro do filme, a chamada “Movieland” para a salvar. Lá descobre o Captain Blue que lhe passa os seus poderes, podendo Joe transformar-se numa espécie de “Power Ranger” com vários golpes especiais de nome VFX. São precisamente esses poderes especiais que tornaram Viewtiful Joe num sucesso, pois introduziram um gameplay algo novo na altura. No primeiro jogo da série são 3 poderes: Slow, Mach Speed e Zoom. Em Slow o efeito que provoca é semelhante ao bullet-time visto em Matrix e em Max Payne, por exemplo.  Tem também a particularidade de tornar os golpes e explosões mais fortes. O Mach Speed é o contrário, torna a acção bastante rápida e consegue-se dar bastantes mais golpes num inimigo do que normalmente. Finalmente, o Zoom como o nome indica permite aproximar a câmara de Joe, permitindo fazer alguns golpes mais “cinematográficos” e uns outros que de outra forma não seria possível fazer. Zoom tem a possibilidade de ser usado em conjunto com Slow ou Mach Speed. Como não poderia deixar de ser, existe uma barra de energia própria para os VFX, sendo que o seu abuso pode levar a que Joe fique momentaneamente sem o seu fato especial e seus respectivos super poderes.

Screenshot

A dar porrada num boss

O jogo acaba por ser uma paródia aos filmes de acção no geral, com uma história bastante “cheesy“, e bosses carismáticos. Como já disse anteriormente, a paródia assenta mais nas séries do género “Power Rangers”, existindo desde rangers inimigos até batalhas com robôs gigantes. A história é contada ao longo de 7 episódios diferentes, onde apenas se pode fazer save game no início e no meio de cada episódio respectivo. A performance de Joe  nas batalhas é recompensada com pontos, bem como os items que vão sendo apanhados também fornecem pontos. Esses pontos são vitais, pois de vez em quando temos a hipótese de ir a uma loja trocar os pontos por mais golpes, items, up grades, vidas, etc.

Viewtiful Joe não é um jogo fácil e a habilidade do jogador vai ser posta à prova várias vezes. Quando se morre volta-se ao início do nível, “enxames” de inimigos, mais alguns puzzles que podem ser resolvidos usando os VFX, tornam Viewtiful Joe numa experiência bastante divertida, mas algo dificil. O jogo tem algum replay-value, no entanto. No início somos confrontados com apenas 2 dificuldades: Kids e Adults. Ao finalizar o jogo em Adults desbloqueamos um novo jogador (neste caso a Silvia, namorada de Joe) e uma nova dificuldade (V-Rated). Completando o jogo em V-Rated desbloqueamos Alastor (outrora um inimigo) e o modo Ultra V-Rated. Finalizando o jogo neste modo desbloqueamos a personagem final, o próprio Captain Blue. O que tem de especial desbloquear estas personagens? Pode-se jogar o jogo inteiro com a nova personagem, herdando novos golpes e habilidades, bem como uma história diferente (embora os níveis do jogo sejam semelhantes).

screenshot

Um nivel à moda de um R-Type

Tecnicamente é um jogo bastante interessante, o seu estilo gráfico em Cel-Shading confere uma atmosfera comic/cartoon que assenta perfeitamente ao conceito do jogo. Fez-me lembrar Killer 7, em algumas alturas. Os inimigos estão bem modelados e é óptimo andar a brincar com os diferentes VFX, esses efeitos estão bem conseguidos. A nível de som, a banda sonora é composta maioritariamente por músicas pop/rock, algo habitual em “teenager action movies” que o jogo tenta representar. Um outro extra que pode ser desbloqueado se jogado o modo “Kids”, é um videoclip musical da música “Viewtiful World”, onde os compositores da banda sonora do jogo participam, embora modelados pelas personagens de Viewtiful Joe. Este videoclip pode ser visto facilmente no youtube.

screenshot

Dante, de Devil May Cry na versão PS2

Viewtiful Joe foi relançado no final de 2003 no Japão com o nome “Viewtiful Joe: Revival”, adicionando um novo modo “Sweet Mode”, mais fácil que “Kids”. Posteriormente em 2004 saiu também para a Playstation 2, com o Dante de Devil May Cry como uma personagem desbloqueável. Apesar de tecnicamente a versão de Gamecube ser ligeiramente superior, os fãs podem preferir a versão PS2 por esse extra.

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em GameCube, Nintendo com as etiquetas . ligação permanente.

Uma resposta a Viewtiful Joe (Nintendo Gamecube)

  1. Nunca joguei nenhum jogo do Joe mas tenho-o apanhado bastante no MvC3. xD Fiquei curioso com o que li, pode ser que arranje a versão de PS2 futuramente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.