Sega Saturn

Esta é uma consola de culto, apesar de ter sido uma das grandes responsáveis pelo declínio da Sega como fabricante de consolas. Apesar de ser um “wanted-item” para mim desde 1996, só em Setembro de 2010 é que finalmente comprei uma. Não desconhecia a plataforma, joguei Saturn várias vezes em casa de amigos meus em 1996-1998, e cheguei a ter uma emprestada durante umas semanas. Bons tempos… Felizmente comprei um modelo impecável com caixa, adquirido no miau.pt. A consola que comprei corresponde ao modelo de 2a geração europeu:

Sega Saturn Box

Caixa Sega Saturn PAL - uma beleza!

O conjunto

Fora da caixa

A Sega Saturn foi lançada originalmente no final de 1994 no Japão e em Maio e Julho de 1995 nos mercados Americano e Europeu respectivamente. Pouco tempo antes, a Sega tinha lançado um autêntico aborto para o mercado chamado 32x, cujo nome de código era Sega Mars. Esse acessório era mais um add-on para a Sega Mega Drive, tornando a mesma numa máquina de 32Bit, e seria um “cheirinho” do que a Saturn viria a ser. Ora como a Saturn estava anunciada para sair pouco tempo depois, os jogadores optaram por ignorar mais um add-on para a Mega Drive e esperar pela máquina a sério. Convém referir que a Sega na altura era um autêntico monstro no mercado, na medida em que dava suporte a imensas plataformas. A saber: Mega Drive, Mega CD, 32x, Game Gear, Master System (nalguns mercados), Nomad (nalguns mercados também) e tinham projectos para mais 3 consolas. A 32x era a Sega Mars, Neptune seria uma Mega Drive com 32x incorporada, Saturn e Jupiter. Saturn e Jupiter eram para ser equivalentes entre si, mas uma com suporte a CD e a outra com cartuchos. Que confusão Sega! O falhanço da 32x levou a Sega a cancelar a Neptune e a Jupiter, focando-se então na Saturn.

Sega Neptune

Sega Neptune

Ora a Saturn desde cedo que ficou conhecida por ter um hardware demasiado complexo, com 2 processadores centrais, 2 processadores gráficos, mais uma panóplia de processadores e microcontroladores para o som, drive de CD-ROM e demais periféricos. Hoje em dia o paralelismo de processamento é algo comum com processadores multi-core. A arquitectura da Sega Saturn é algo diferente, pois apesar de ter 2 processadores, eles não trabalham “ao mesmo tempo”. Como partilham a mesma BUS, acedem a memória em intervalos diferentes. Para piorar as coisas, muita da programação teve de ser feita em assembly, o que é um autêntico inferno para um hardware complexo. Quem já programou em assembly sabe do que falo. Esta foi a principal razão pela qual a Sega Saturn acabou por fracassar, principalmente nos mercados ocidentais. A Playstation surgiu na mesma altura e apesar de aparentemente ter um hardware equivalente em poder de processamento (embora bem menos complexo) oferecia ferramentas de desenvolvimento bem mais agradáveis para as produtoras. Isto aliado a um preço mais baixo, uma campanha de marketing bastante agressiva, erros grosseiros da Nintendo (não incluir suporte a CD na N64), melhores contratos com as produtoras, levaram à Playstation ser o sucesso que foi, bem como a sua sucessora.

Ainda a nível técnico, o hardware da Playstation para além de ser mais simples permitia renderizar alguns efeitos gráficos nativamente como transparências por exemplo, bem como compressão de vídeo. Na Saturn isso tinha de ser feito por software, daí muitas cut-scenes na Saturn não terem a mesma qualidade do que as da PS1. Enquanto a Nintendo 64 não saía para o mercado, era frequente dizer-se que os gráficos da PS1 eram melhores, mas a verdade é que isso se devia à complexidade enorme em programar para a Saturn. Desafio-vos a ir ao youtube e pesquisar “Shenmue Sega Saturn”. O que vão ver é renderizado em tempo real numa Saturn. Mas programar assim é uma tarefa hercúlea e é perfeitamente normal que os produtores que não tenham o “know-how” que os estúdios da própria Sega tinham conseguissem tirar resultados assim tão impressionantes. Contudo, a Saturn brilhou no 2D, onde practicamente todos os jogos 2D são mais fluídos do que as versões PS1.

Mas tecnicismos à parte, vamos ao que realmente interessa em qualquer consola. Os jogos! A Saturn é um autêntico monstro de Arcade. A grande maioria dos jogos de sucesso são conversões de hits da Sega nas Arcades como Daytona USA, Sega Rally, Virtua Fighter, Virtua Cop, Manx TT, etc. Existem também outros jogos de renome como Panzer Dragoon, Nights, Clockwork Knight, Deep Fear, Burning Rangers, entre vários outros multiplataforma de interesse como os originais Tomb Raider e Resident Evil. Infelizmente outra coisa que falhou redondamente foi a política da Sega of America, que barrou muitos jogos japoneses de qualidade por acharem que não fariam sucesso no Ocidente. Infelizmente, um jogo japonês que não receba lançamento americano, muito dificilmente recebe lançamento europeu, sendo assim nós também acabamos por perder devido à idiotice de outros. No Japão, ironicamente a Sega Saturn foi uma consola de sucesso. Mesmo depois do lançamento de Final Fantasy VII para a PS1 as vendas da Saturn continuaram sólidas durante algum tempo, o que lhe foi garantindo vários óptimos jogos que infelizmente não sairam cá. Não apenas RPGs, dating sims e alguns shooters que dificilmente saíriam no ocidente, mas também vários jogos de luta da Capcom e SNK como o Street Fighter Alpha 3, que até hoje os fãs indicam como sendo a versão caseira mais fiel à Arcade. Querem uma ideia do que se ficou pelo japão? Grandia, Lunar Silver Star e Eternal Blue, X-men vs Street Fighter, Marvel Super Heroes vs Street Fighter, Dead or Alive, Radiant Silvergun, Cotton 2, Castlevania Symphony of the Night (com conteúdo extra face à versão PS1), Sakura Taisen, as 2 últimas partes do Shining Force III, entre muitos outros. Ena, obrigado Sega of America e Europe, por terem feito tanta asneirada. Os últimos jogos no ocidente sairam em 1998, enquanto que no Japão foram saíndo até 2000, altura em que a Dreamcast já estava a todo o vapor em todos os mercados. A Sega com tanta derrapagem desde a Mega Drive foi perdendo a confiança dos consumidores e o final da história já todos nós sabemos.

Uma outra característica interessante da Sega Saturn é a capacidade de jogar online. O conceito não é propriamente novo, existiram serviços online para a Mega Drive e a SNES, mas pouca gente os conhece. Nos Estados Unidos foi disponibilizado um serviço de nome NetLink, que permitia surfar a internet, bem como jogar alguns jogos online. Jogos como Duke Nukem 3D, Sega Rally, Daytona USA e Virtual On receberam versões com suporte online. No Japão o serviço tinha o nome de SegaNet Xband e jogos como Virtua Fighter Remix, Worldwide Soccer 98, Sega Rally, Daytona USA, entre outros, também tinham a componente online. Na Europa, ficamos a ver navios, como sempre.

Saturn com modem Netlink

Concluindo, a Sega Saturn, para quem for um jogador hardcore é um aparelho a comprar, principalmente pelo mercado japonês que é bem mais vasto que o ocidental. É uma máquina que apesar de ter muitos jogos com um 3D manhoso devido ao seu hardware dos infernos, é como se fosse uma NeoGeo 3D. Jogar em casa clássicos como Daytona USA, Sega Rally, Virtua Fighter 2, entre muitos outros jogos Arcade…não tem preço. Para jogos de aventura, RPG, plataforma, desporto, também tem alguns bons títulos, mas nesse quesito a PS1 e N64 levaram a melhor.

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em Saturn, SEGA. ligação permanente.

6 respostas a Sega Saturn

  1. Boa análise sobre uma consola que, infelizmente, não brilhou como devia de ser. Apesar de tudo tem uma boa biblioteca de jogos, especialmente os 2D. Tenho pena de não ter nenhum para além das versões japonesas de Virtua Fighter e Virtua Fighter Remix, uma vez que a minha Saturn japonesa trabalha a 50% e a europeia só me deram há cerca de um ano atrás (senão o mais certo era ter ido para o lixo) e ainda não me dei ao trabalho de procurar os jogos que me interessam. Salvei-a de boa… 🙂

    • cyberquake diz:

      Caro Pedro, recomendo que vejas o ebay.co.uk, os jogos mais comuns (Daytona, Virtua Fighter 2, Sega Rally, Worldwide Soccer…) costumam-se encontrar por lá por menos que 5€ e muitas vezes já contando com os portes. Jogos mais raros já são mais caritos. As versões japonesas dos jogos raros de cá, geralmente também são muito baratas. Agora se forem exclusivos como o Radiant Silvergun já fica bastante caro. No miau.pt e no leilões.net às vezes também vão aparecendo algumas boas oportunidades, principalmente de pessoal que se quer livrar das coisas e acaba por vender barato. Infelizmente isso não acontece tantas vezes quanto gostaria 😛

  2. Pingback: Daytona USA (Sega Saturn) | Green Hills Zone

  3. Pingback: Wipeout (Sega Saturn) | Green Hills Zone

  4. Anónimo diz:

    Sega Saturn é um dos melhores consoles de todos os tempos, tem vários jogos bons tipo Virtua cop, Virtua fighter, Daytona, Sonic R e vários outros, a Sega não devia ter parado de fazer jogos pra ele, pelo menos não tão cedo, talvez ainda tivesse gente que comprasse jogos dos videogames antigos ainda hoje, porque um monte de gente ainda baixa e joga roms de videogames antigos tipo Super Nintendo, tem gente comprando SupaBoy (Super Nintendo portátil), se tem gente que ainda joga Super Nintendo, provavelmente tem gente que ainda joga Sega Saturn

    • cyberquake diz:

      Obrigado pela visita! E claro que há gente que ainda joga Saturn, eu sou um deles! 🙂
      Em relação à Sega ter deixado de fazer jogos para ele… no japão sairam jogos oficialmente para a Saturn até ao ano 2000, já a Dreamcast estava lá desde 1998. No resto do mundo infelizmente a posição da Sega era outra e mesmo que eles continuassem a lançar jogos de Saturn no resto do mundo, pelo menos os que ainda saiam no japão, a situação não seria muito diferente, infelizmente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.