Sega GT (Sega Dreamcast)

Sega GT foi a reposta da Sega à série Gran Turismo da Sony. Se são fãs de jogos de corrida com um foco bem maior na simulação e realismo, como a tal série da Polyphony Digital ou os Forza da rival Xbox, então é melhor não lerem o resto do artigo pois será certamente redutor. Eu prefiro de longe os jogos de corrida mais arcade, onde não temos de tirar cartas de condução para desbloquear carros e onde podemos fazer com altos powerslides em vez de nos esbarrarmos continuamente contra alguma parede. Então porque fiquei com este jogo na colecção? Porque comprei-o num bundle de uma Dreamcast mais uns quantos jogos algures no passado Agosto e, sendo eu um grande fã da Sega, decidi ficar com o jogo. Até porque também tenho o Sega GT 2002 para a Xbox e gostava pelo menos de experimentar o primeiro antes de testar a sequela.

Jogo com caixa e papelada. Não estava nada à espera de ver um Renault Clio na capa.

Este é então um jogo de corridas que possui um maior foco no realismo. Logo no ecrã título dispomos de vários modos de jogo, sendo Championship o principal modo de jogo competitivo no single player, pelo que irei abordá-lo com mais detalhe em breve. Dispomos também do single race que, como o nome indica, são corridas simples onde teremos à disposição uma série de carros disponíveis para ultrapassar cada desafio em diferentes graus de dificuldade. Será sem dúvida um bom ponto de partida para ficar com uma boa ideia dos controlos! Temos também o Time Attack que como devem calcular é um modo de jogo onde somos desafiados a completar corridas abaixo de um tempo limite e aqui poderemos correr com os carros que tenhamos adquirido no modo Championship. Temos também um modo multiplayer para 2 jogadores mas não o cheguei a experimentar.

Sendo um GT, teremos à nossa disposição uma vasta gama de carros, incluindo alguns que não são propriamente conhecidos por racers.

No modo campeonato, começamos com 10000 créditos para comprar um carro e começar a correr. Não é muito dinheiro, pelo que teremos de escolher um carro usado modesto e talvez ainda nos sobre dinheiro para comprar alguns upgrades, seja no motor, na transmissão ou noutro dos diversos componentes que poderemos customizar. Depois há todo um mundo de diferentes competições que se abre. Vamos tendo também uma vasta gama de carros de diversos fabricantes que poderemos eventualmente comprar, sendo esses carros divididos em diversas categorias consoante a sua potência. Os maios fracos estão na classe Extra, sendo seguidos pela classe B, A e SA. Mas para poder competir com carros destes, teremos primeiro de tirar as respectivas licenças de condução, que são desafios onde tipicamente teremos de bater um tempo pré-determinado numa corrida. Outras licenças que podemos tirar são as licenças de fabricante, que nos permitem fabricar carros de raiz de acordo com as diferentes categorias de veículos. Este é um conceito interessante e há desafios no jogo que nos obrigam mesmo a competir com carros criados desta forma. Teremos também pequenos eventos onde poderemos inclusivamente ganhar patrocínios de empresas como a McDonalds, Virgin, Pioneer, entre outros. O bom destes patrocínios é que são permanentes e recompensam-nos com algum dinheiro extra sempre que tenhamos uma vitória nalguma corrida oficial. E como poderemos acumular patrocinadores (e ainda são um número considerável) é sempre bom termos dinheiro extra a entrar, pois teremos muito que gastar em comprar/fabricar carros novos e customizá-los para ficarem mais competitivos.

Ao começar um jogo novo, a primeira coisa a fazer é comprar um carro usado, tentar melhorá-lo e procurar obter algumas licenças de condução para podermos participar em provas

Portanto no que diz respeito a modos de jogo, variedade de carros e licenças e eventos, este Sega GT até me parece ter bastante conteúdo. Mas tendo em conta que foi um jogo criado a pensar em destronar o Gran Turismo 2 e sinceramente esse foi jogo que nunca devo ter jogado mais de 10minutos, também não vos sei dizer o quão bem o Sega GT se portou. A nível de dificuldade é, como esperava, um jogo que nos obriga a ter uma condução cuidada, especialmente em curvas apertadas. Para além de evoluir os carros ao comprar peças mais potentes, poderemos também customizar os settings de alguns dos seus componentes, como a caixa de velocidades ou o motor, de forma a tentar tirar uma resposta diferente da sua condução. Tal como referi no início do artigo, eu não jogo jogos de corrida regularmente e quando o faço tipicamente são jogos bem mais arcade e com uma jogabilidade mais directa.

Graficamente é um jogo competente, embora eu acho que o MSR consegue ter mais detalhe nos carros e cenários

Já no que diz respeito aos audiovisuais, este parece-me ser um jogo minimamente competente para uma Dreamcast, com os carros bem modelados e facilmente reconhecíveis, embora alguns efeitos especiais como os reflexos da luz ainda não estejam assim tão convincentes. As pistas estão com um nível adequado de detalhe, principalmente longe de cidades ou de bancadas de público, pois essas zonas acho que poderiam ter um pouco mais de brilho. O Metropolis Street Racer que saiu no mesmo ano para a mesma plataforma possui gráficos bem mais detalhados a meu ver, tanto nos detalhe dos carros como no das pistas. Nada de especial a apontar aos efeitos sonoros, pois eu não sou connoisseur de carros, não faço ideia se os barulhos do motor são fiéis aos carros que representam, mas acredito que não pois esse nível de detalhes foram coisas bem mais exploradas nas gerações seguintes. Já as músicas achei-as bastante agradáveis. É uma banda sonora com uma forte pegada electrónica, mas com ritmos suaves e ocasionalmente ainda piscam os olhos a temas mais com uma toada mais rock também.

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em Dreamcast, SEGA. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.