Tower of Guns (PC)

Vamos lá a mais uma rapidinha a um jogo para PC que também é suposto não ser levado muito a sério. Tower of Guns é um roguelike na primeira pessoa, mas um FPS em vez de um RPG. Com isto quero dizer que a “dungeon“, ou neste caso a torre que exploramos é gerada aleatoriamente e cada morte é permanente, forçando-nos a recomeçar do zero. Este é um dos jogos que veio no Humble Indie Bundle 13, que como habitual foi comprado a um preço muito apetecível.

Tower_of_GunsHá muita coisa aleatória neste jogo, nomeadamente o formato das salas, os inimigos robóticos e turrets que são posicionados em cada sala, os próprios bosses e por fim mesmo a história que corre em background é diferente, com diferentes personagens a dialogarem em cada partida. Mas o objectivo é sempre o mesmo: chegar ao cimo da torre. Começamos de uma maneira muito fraca, com uma má arma e apenas 2 perks iniciais a escolher, um que nos permite dar triplos saltos e outro que não nos causa dano ao cair de grandes alturas. Tudo o resto consiste em disparar para tudo o que se mexa de sala em sala, derrotar o próximo boss e avançar o máximo que conseguirmos. Mas há na mesma alguns elementos de RPG, nomeadamente as armas que vão subindo de nível à medida em que derrotamos os inimigos e apanhamos os itens azuis que vão largando, em conjunto com outras orbs vermelhas que nos regeneram a vida, ou moedinhas que podem ser utilizadas para comprar outros itens, como um item de teletransporte, por exemplo. Mas também ao sofrer dano, os pontos de experiência que formos acumulando com a arma escolhida vão-se perdendo, sendo possível descer a arma de nível.

screenshot

É comum mesmo nos primeiros níveis sermos completamente rodeados de inimigos se não tivermos cuidado

Mas à medida em que vamos jogando (e morrendo) desbloqueamos uma série de outras armas e perks que nos podem dar mais chances para sobreviver ao jogo, até que eventualmente lá nos conseguimos safar e chegar ao fim em pouco tempo. Mas é um jogo que nos obriga a estar constantemente em movimento, pois em muitas salas temos turrets a disparar a torto e a direito e verdadeiros enxamos de robots em nossa direcção, para não mencionar também os perigos do cenário, como espinhos, moto-serras, ou mesmo lava no chão. É normal morrermos muitas vezes, é isso que se espera de um roguelike. No entanto o meu backlog é verdadeiramente colossal, pelo que nunca tenho muita paciência para videojogos deste género e ao fim de cerca de 4h de jogo resolvi engavetá-lo e passar para o próximo.

screenshot

No final de cada zona temos sempre um boss pela frente

Graficamente é bastante simples, com os cenários e inimigos a terem uns visuais muito cartoonescos, e as músicas também vão sendo variadas e agradáveis. Mas acima de tudo é um jogo com um bom sentido de humor, desde os diálogos que vamos lendo em background à medida em que vamos avançando nas áreas e também as próprias mensagens do jogo nos ecrãs de loading.

É daqueles jogos que mesmo não sendo brilhantes são capazes de nos entreter por umas boas horas, mas visto não ter nada de realmente palpável a nível de narrativa ou mecânicas de jogo, infelizmente não é algo que eu me queira focar hoje em dia.

Sobre cyberquake

Nascido e criado na Maia, Porto, tenho um enorme gosto pela Sega e Nintendo old-school, tendo marcado fortemente o meu percurso pelos videojogos desde o início dos anos 90. Fã de música, desde Miles Davis, até Napalm Death, embora a vertente rock/metal seja bem mais acentuada.
Esta entrada foi publicada em PC com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.